Blog do Mestre de Ohmtar

Acima dos Deuses — O Mundo de Agrippa

por | 13/09/16 | Ohmtar

Agrippa! O Mundo Material. Palco para alguns dos principais eventos da história do Multiverso e cenário para grande parte das aventuras dos personagens de ACIMA DOS DEUSES. Localizado no centro de toda a existência, é a menina dos olhos dos deuses de Ohmtar e o desejo ferrenho de entidades malignas dos mundos inferiores.

Vamos desbravar Agrippa juntos?

elementos sete mundos

Desbravando Agrippa

O Mundo Material, também chamado de Quarto Mundo pelos monges do Limiar (sendo o primeiro o Mundo Primordial e o sétimo, e último, o Além), é na verdade uma estrutura composta por mais de um objeto astronômico: um mundo propriamente dito, conhecido como Agrippa, orbitado por um sol, manifestação do deus Ohm, e uma lua, manifestação da deusa menor Kin. É costume, ou um vício de linguagem, que muitas pessoas, mesmo estudiosos, chamem Agrippa de Mundo Material. Agrippa, sol e lua flutuam no centro de uma redoma conhecida como “O Mar Estelar”, onde brilham as estrelas.

Agrippa é um mundo redondo, coberto por uma gigantesca massa de terra que ocupa mais da metade de sua face, chamada simplesmente de O Continente, por um imponente oceano que toma praticamente todo o hemisfério sul, conhecido como O Oceano de Agrippa, e por uma porção de rocha e gelo no extremo sul do mundo, um conjunto de terras inóspitas e praticamente desconhecidas chamadas de Terras Brancas.

O Continente que cobre Agrippa é gigantesco. As porções de terra mais próximas do Oceano estão cobertas por planícies verdejantes, florestas imponentes, colinas perfeitamente desenhadas e praias paradisíacas. Essas terras são chamadas de Terras Baixas, onde brilham as mais imponentes cidades do Mundo Material, onde estão as baías e os portos, as riquezas e o comércio mais significante. A região central das Terras Baixas, influenciadas pelos ventos frios vindos das Terras Brancas, é dominada por florestas temperadas, belas pradarias, planícies e colinas. A região úmida e quente do oeste e do leste das Terras Baixas é dominada por lagos, florestas quentes e densas, pântanos e selvas.

Indo em direção ao norte os viajantes se deparam com planaltos, desfiladeiros, vales arredondados e outras formas de terreno acidentado. As savanas e os desertos se misturam nessas terras quentes e secas. É uma região árida ou semiárida, tomada por crateras de todos os tamanhos criadas com a chuva de meteoros que caiu sobre Agrippa durante a Crise. São as Terras do Norte , forjadas por reinos em guerra desde tempos imemoriais, lutando a ferro e fogo pelos recursos escassos da região. O lugar mais disputado desta região é o Olho das Águas, um profundo mar de águas salgadas encravado no coração das Terras do Norte. Outra região importante, encravada nas terras áridas, é o Vale dos Charcos, uma região pantanosa, vívida e selvagem. Mas cada cratera, preenchida com selvas quentes e riquezas minerais, é cobiçada por todos aqueles que se consideram prisioneiros dos desafios impostos pela natureza.

Rasgando as Terras do Norte e as Terras Baixas está uma região fervente conhecida como O Ninho da Serpente. Montanhas gigantescas, desertos borbulhantes e vulcões furiosos preenchem a paisagem. Desses vulcões, rezam as lendas, surgirá a criatura conhecida como A Grande Flamejante, a manifestação do vingativo Espírito do Fogo que rastejará porAgrippa, incendiará as florestas e secará os rios e o oceano, transformando o mundo numa terra vermelha e árida.

Como centro de Ohmtar, o Mundo Material é desejado (e invejado) por muitas entidades malignas, e protegido por tantas outras entidades benevolentes. O papel do deus Ohm, o Sol, é especial e vai muito além de iluminar e aquecer o mundo; Ohm é o grande guardião de Agrippa. Por esse motivo, é talvez o único deus maior que habite o Mundo Material, com permissão do Mestre.

Agrippa é um mundo de grandiosa diversidade. É possível encontrar florestas de todos os tipos, montanhas e vales selvagens, assim como fendas profundas e desfiladeiros, um oceano de tons variados e mares reluzentes, desertos, planícies, selvas, geleiras… Essa diversidade se estende aos habitantes de Agrippa, animais e outras criaturas adaptadas a cada um desses ecossistemas. Os ambientes urbanos se destacam, desde pequenas aldeias de fazendeiros até as cidades fervilhantes dos reinos do Norte, com seus exércitos sempre a postos para mais uma batalha sangrenta pelo domínio de uma cratera-oásis.

elementos sete mundos

Locais de Destaque

Ahn. O Ducado de Ahn ocupa toda a região do Olho das Águas.Tido como o berço da civilização humana, é um lugar de riquezas, de prosperidade e de disputas entre as Casas mais influentes de seus condados.

Baile Cliáth. O Reino das Muralhas do Oeste é um lugar de palavras comedidas, conhecido por suas florestas escuras e vales nevados, exércitos poderosos, fortalezas impenetráveis e ameaças escondidas tanto nas cavernas congeladas de suas montanhas quanto nos salões aquecidos de palácios.

Cabháin. O Reino de Cabháin guarda algumas das principais ruínas remanescentes do antigo Império Chiárt. Apesar das dificuldades impostas pelas savanas do Cinturão da Esperança, que estão longe de ser tão rica e vívidas como as florestas das Terras Baixas ou a região do Olho das Águas, Cabháin se beneficia pelo trânsito em suas terras das mercadorias trocadas entre Ahn e os reinos do sul, emergindo como um agente de integração econômica e cultural entre regiões fisicamente tão distantes.

Savanas Chainniguianas. Chill Chainnigh é um território hostil, ocupado por uma série de aldeias e vilas fundadas pelos descendentes dos chiarthianos que permaneceram ali após a queda do Império. Repleto de tribos selvagens e grupos de nômades, destacam-se no território os assentamentos de maioria bronca, mas que funcionam como aldeias e vilas da raça humana, que era dominante na região há até pouco tempo atrás. Longfoirt, a poderosa Cidade-Estado bronca, exerce grande influência política e militar sobre Chill Chainnigh.

Planícies Darianas. Chill Dára é um lugar de belas planícies, vilas poderosas e de muitas riquezas. É conhecido por suas fazendas e seus cavalos poderosos, fundamentais à guerra contra os orcs há poucas décadas atrás. Em Chill Dára nasceu o Império Chiárt, que dominou grande parte dos Braços Verdejantes e parte das Terras do Norte. As ruínas de Chiárt podem ser encontradas por todo o território, mas muitas delas permanecem integradas às atuais aldeias e vilas do reino.

Chill Mantáin. É conhecido como o Reino das Colinas, terra da grande maioria dos halflings de todo o mundo de Agrippa. É um lugar de terras férteis e de grandes belezas naturais, porta de saída para os mercadores que pegam o Caminho de Cabháin em direção às Terras do Norte, e porta de entrada para a nobreza bronca que tenta a todo custo expandir sua influência para as aldeias e vilas das Terras Baixas.

Chorc. A paisagem de Chorc é marcada pelos pântanos que tomam o Vale dos Charcos e dividem o território com grandes áreas de fazendas e de criação de gado. Mas Chorc é um lugar marcado pela batalha mais violenta da história recente de Agrippa, promovida por Limerik contra Droichead Átha e que levou à morte ao menos 35.000 pessoas. Essas duas cidades estão localizadas no território de Chorc, sendo que Limerik é uma Cidade-Estado e Droichead Átha uma cidade governada por autoridades militares limerikianas.

Elron. Elron é uma cidade utópica, que literalmente sobreviveu à passagem das Eras. Conhecida como Cidade Esmeralda, a maior cidade de todo o multiverso é uma incógnita para a maioria dos governantes e apenas uma lenda para grande parte do povo comum, já que ninguém consegue adentrar sua redoma impenetrável.

Groenvast. O Reino da Vastidão Verde é um lugar de grande diversidade e vida, representante máximo do que é a região dos Braços Verdejantes. Esse gigantesco reino, com milhares de quilômetros separando as aldeias e fortalezas mais distante, é o símbolo máximo do que é o povo da coragem, com humanos, elfos, lissos e halflings compartilhando suas florestas, colinas e planícies, suas aldeias, vilas, cidades, portos e estradas, negociando produtos, realizando festivais e promovendo a união, o amor e a proteção mútua, como um único e grande povo. Angabar, a principal metrópole de Agrippa, é a poderosa capital de Groenvast e lar da destemida Rainha Victoria di’Metz e dos fervorosos combatentes da Guilda de Duelistas.

 

Comments

comments